Consórcio x Financiamento: afinal, qual escolher?

Quando você pensa em adquirir um bem como imóvel residencial, comercial ou automóvel, seja ele pesado ou leve, certamente se depara com a seguinte questão: devo aderir à um Consórcio, ou Financio?

Pensando em pessoas que se encontram nessa situação assim como você, no artigo de hoje nós faremos uma breve comparação entre consórcio nacional versus financiamento, para que você possa tirar as próprias conclusões e encontrar a melhor solução para o seu bolso.

Mas primeiro, quero te levar a entender como cada uma das modalidades funcionam. Vamos juntos?

Como funciona o consórcio nacional?

O consórcio nacional é uma modalidade de investimento da qual você faz inicialmente uma simulação de acordo com o valor da carta de crédito que necessita, bem como das parcelas que cabem no seu bolso.

Uma vez que isso seja acertado, você assinará o contrato e então irá se tornar um consorciado. Após isso, a empresa responsável pelo consórcio irá colocar você em um grupo junto com outros consorciados de interesse comum, onde assim, mensalmente irão participar de assembleias que sortearão o contemplado do mês.

Principais coisas do consórcio que você deve saber:

Não há previsão para contemplação: Uma vez que você se torne consorciado, você deverá contar com a sorte para receber sua carta de crédito e logo adquirir o seu bem. Como dito anteriormente, são realizados sorteios mensais, e dessa forma, você poderá ser sorteado tanto no primeiro quanto no último mês. No entanto, em caso de uma maior pressa, você pode juntar dinheiro e ofertar lances nessas assembleias. Uma vez que o seu seja maior que os demais, você será o contemplado.

  1. Não há entrada ou juros: Como grandes vilões da maioria dos negócios, a entrada e os juros são inexistentes no consórcio nacional. Uma vez que você opte por tal modalidade de investimento, você poderá parcelar o valor integral e ainda estará livre dos juros abusivos do mercado.
  2. Você pode estar negativado: Em tempos de crise, infelizmente, há um número muito grande de pessoas negativadas. No entanto, uma vez que você queira se tornar um consorciado, o consorcio nacional não exige que você esteja em dia com as suas contas. Entretanto, você precisará quitar suas dividas até que seja sorteado, pois caso você seja o sortudo do mês e ainda se encontre negativado, você não poderá receber sua carta de crédito.
  3. Você não perde dinheiro em caso de desistência: Se por algum motivo você vir a desistir do consórcio nacional, você não perderá seu dinheiro. No entanto, você deverá esperar ser sorteado para receber a carta de crédito referente aquilo que você pagou.a

Acredito que agora você já esteja mais familiarizado com o consórcio, certo? Te explico a próxima opção, a de financiamento.

Como funciona o financiamento?

Nessa modalidade, é necessário procurar uma empresa responsável e já informar o bem que deseja comprar. Após isso, o banco fará uma detalhada e longa avaliação para avaliar se o cliente possui condições de pagamento e também para calcular o valor das parcelas de acordo com tais juros que vem embutidos nesse tipo de negócio.

No entanto, como vantagem do financiamento diante do consórcio, aparece o fato de que uma vez o financiamento aprovado, você já receberá o seu bem sem ser necessário nenhum tipo de espera.

Coisas que você precisa saber sobre um financiamento

  1. Há necessidade de dar entrada: Para que você consiga um financiamento, principalmente de um bem de grande porte, é imprescindível que você tenha o dinheiro para dar uma boa entrada. Normalmente, tal valor se refere a 20% do seu bem. Ou seja, se você pretende financiar uma casa de 300 mil, você precisará ter 60 mil logo de inicio para ofertar como entrada.
  2. Juros altíssimos: O financiamento funciona de forma que o banco compra tal bem e após isso, ele revende para você. Logo, de forma a obter lucro, juros são embutidos. É comum se pagar quase que o dobro de um bem uma vez que se invista nessa modalidade de investimento.
  3. Você não pode estar negativado: A burocracia que envolve o financiamento é muito grande. Antes de lhe aprovarem um financiamento, você passará por uma análise muito detalhada. Dentre as coisas que impossibilitam o financiamento, encontram-se as dívidas. Uma vez negativado, você não poderá dar seguimento em tal processo.

Simplificando: consórcio pode ser mais interessante para quem possui planejamento e  deseja ser isento de juros (uma vez que não são cobradas taxas). Já o financiamento é para quem não pode esperar, e está apto à arcar com taxas de juros ao longo da dívida.

Espero poder ter te ajudado a entender um pouco mais sobre a diferença de consórcio e financiamento.

Agora, lhe convido à conhecer o nosso simulador de consórcio, que lhe oferece as melhores oportunidades em diversas modalidades de consórcio. Nossos especialistas irão selecionar as melhores oportunidades para você. E não se preocupe, este serviço é inteiramente gratuito para você, e sem compromisso: você simula e recebe as opções mais rentáveis!

Para realizar sua cotação, basta clicar no botão abaixo, o processo é simples e muito rápido:

Caso você tenha lido o texto que escrevi te mostrando a diferença entre consórcio e financiamento, mas não tenha encontrado a melhor alternativa e siga na indecisão, te convido a dar uma olhadinha nestes textos: