Aprenda a fazer um consórcio imobiliário

Como funciona o Consórcio imobiliário

Diversas empresas trabalham com esse tipo de investimento, caso do banco Itaú e da Porto Seguro, que tem cartas de crédito com valores diferenciados e mensalidades com custos bem acessíveis ao consumidor. No caso do Itaú, por exemplo, o interessado consegue saber passo a passo do funcionamento e também simular um orçamento pelo próprio site, facilitando a pesquisa.

Vender consórcio imobiliário é uma ótima opção para as empresas, que auxiliam ao trabalhador a adquirir um bem próprio, muitas vezes a vista. Segundo o portal G1, esse tipo de investimento não precisa de entrada e também não trabalha com parcelas intermediarias, sendo uma opção bem viável para comprar o seu imóvel.

Liberação do FGTS pode te ajudar nos lances

Os valores de contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), estão sendo liberados desde março pela Caixa Econômica Federal. O banco já permitia o uso do FGTS como valor para os lances do consórcio, mas esse benefício, até então retido, pode ser usado sem comprometer o que você tem a receber do seu trabalho atual, caso seja mandado embora, por exemplo.

Conforme a explica a Embracon, os cotistas podem usar o benefício tanto para pagar parcelas como para quitar o valor da carta de crédito, algo permitido também pela Caixa. Será necessário, claro, seguir algumas regras para utilização do FGTS como, por exemplo, ser registrado por no mínimo três anos pela mesma empresa ou por corporações diferentes.

Quando a empresa vai te vender um consórcio essa opção é apresenta, já que pode ser utilizada inclusive para os lances do investimento. Segunda a Embracon, o saque do benefício é ainda permitido para complementar a carta e assim poder adquirir um imóvel de valor maior do que o contratado.

A contratação é um processo simples

A aquisição de um consórcio exclui a necessidade avalistas e a comprovação de renda, que será cobrada para o financiamento. De acordo com matéria ao G1, especialistas explicam que existem várias opções de carta de crédito e número de parcelas, que podem chegar a 180 meses. Se ocorrer a contemplação, por sorteio ou lance, o consumidor pode utilizar o valor contratado para a compra do imóvel e assume as parcelas restantes.

Neste caso, é possível vender o consórcio, onde o comprador irá assumir as parcelas em aberto como titular e poderá participar da mesma forma dos sorteios. Vender consórcio imobiliário é um negócio legal, garantido pelas empresas, mas o consumidor deve ficar atendo a golpes. O ideal é adquirir com corporações que já trabalhem com esse serviço, como bancos e seguradoras, que torna a aquisição mais segura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *