POUPANÇA ou CONSÓRCIO, qual a melhor opção?

Tanto o consórcio quanto a poupança tem seus pontos positivos e negativos, mas ambas as opções são válidas na hora de investir, você apenas deve se perguntar: tenho uma vida financeira organizada e consigo guardar dinheiro?

Se a resposta for positiva a poupança pode fazer sentido para o seu dia a dia, uma vez que você vai conseguir se regrar e juntar o montante necessário para o que deseja adquirir, sem ter que pagar taxas de administração ou quaisquer outras, gerando até um pequeno lucro mensal.

Caso a resposta seja negativa, então com certeza o consórcio é a opção para poupar mais indicada para você, uma vez que o boleto de depósito chega todo o mês na sua casa, e reaver o dinheiro já investido não é tão fácil quanto fazer uma retirada no banco.

Segundo pesquisas da Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio (ABAC), quem entra em um consórcio economiza até 4,5 vezes mais do que uma pessoa que opta por utilizar a poupança.

Como funciona a poupança

O bom da poupança é a liberdade que você tem em investir quanto e quando quiser, se um mês for mais apertado você pode depositar menos ou não depositar nada e repor isso no próximo mês.

O ruim da poupança é que você tem a liberdade de retirar o dinheiro a hora que quiser e fazer os depósitos quando você quiser também. O que vai acontecer é que, se não for regrado o suficiente você não verá a poupança crescer e, mesmo que cresça , tirar um pouquinho aqui e ali logo fará com que ela murche novamente.

Além disso, esse fundo de poupança vai gerar um lucro para você conforme o tempo e quantidade de dinheiro guardado ali. Lembre-se que deve ficar de olho nas mudanças do mercado e em como o seu dinheiro pode valorizar e desvalorizar, faça a seguinte pergunta: os 10 mil que você investiu na poupança em janeiro deste ano vão poder comprar a mesma coisa que eles comprariam quando investido em dezembro?

Como funciona o consórcio

O consórcio é uma modalidade de poupança forçada, onde você tem uma quantia exata mensal que deve pagar à administradora do consórcio para que, ao longo do tempo, você seja contemplado para a carta de crédito, através de sorteio ou lance, mesmo que não tenha atingido o valor total necessário ainda.

Ela é forçada justamente pelo motivo de que, se você não pagar a parcela em dia, todos os meses, você não é apto para atingir a contemplação. Um dos benefícios é que existe uma correção de valores durante o tempo, o que vai fazer com que você mantenha o poder de compra para o produto que mirou desde o início.

A administradora do consórcio vai cobrar uma taxa de administração, assim como mais algumas outras para o melhor funcionamento do grupo, o que fará com que você invista um pouco mais para adquirir um bem móvel, imóvel ou serviço.

Que tal unir forças e aderir as duas formas de poupar?

Você pode, por exemplo, investir no consórcio da sua casa própria em um plano que caiba no bolso e ainda ter uma conta poupança, depositando mensalmente, para estar sempre protegido de imprevistos, dessa forma se precisar usar a sua poupança em uma emergência você já sabe que isso não vai interferir na compra da sua casa própria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *